29 de fevereiro de 2016

Minha paixão é ler: A filha da Herege - Resenha



Bom dia!!<3

Hoje quero trazer mais uma resenha de livro para vocês!!Sempre daquele jeito, sem contar muito do livro né! Senão perde a graça.
O livro de hoje é "A FILHA DA HEREGE" de Katheen Kent

Posso começar descrevendo esse livro em : Intrigante, realístico , envolvente e emocionante. Tudo isso na minha opinião.
O livro é escrito com base na memória de Sarah Chapman que em uma carta contou toda história á neta descrevendo tudo o que se passou naquela época.
A história se passa por volta de 1690 quando os Carrier viviam em um lugar onde a falta de entendimento e informação estava atrelada a superstição. Infelizmente os Carrier e muitos outros pagariam por isso.

Fragmentos do Livro:

''Em 1752, Sarah Carrier Chapman, doente e confinada em sua casa, escreveu uma carta á neta revelando um segredo cuidadosamente guardado por seis décadas: Um relato sobre os episódios ocorridos em Salém-uma aldeia da nova Inglaterra- que a obrigaram,ainda menina, a tomar uma decisão que mudaria sua vida para sempre.''
(Sara aos 71 anos escreveu para sua neta lydia,contando toda história relatada no livro)


''Em 1630 o governador Winthrop, da colonia da baia de Massachusetts, levou um pequeno grupo de homens e mulheres da velha Inglaterra para a nova. Esses puritanos,como eram chamados, viriam a criar um lugar para si nas colonias, sobrevivendo á guerra, á peste e ás obras do diabo numa pequena aldeia chamada Salém. Uma mulher e sua família se ergueriam  contra a tirania religiosa e ela seria submetida á prisão, á tortura e á morte. Suas palavras indignas e desafiadoras foram registradas por Cotton Mather, que a chamou de ''A Rainha do Inferno''. Seu nome era Martha Carrier.


O livro conta a vida de Sarah e sua família desde quando ela era pequena até quando houve a chacina das ‘’Bruxas’’ e sua mãe estava lá , sendo enforcada em praça publica para proteger sua família.
Desde a perda do pouco que tinham de bens materiais até a perda de sua mãe, Sarah narra sua infância, as pessoas que passaram pela sua casa e que os traíram pela quase morte do irmão na prisão, pela perda da prima e de outras pessoas raptadas pelos índios e feitos escravos e pelo confinamento da família inteira na prisão no meio da doença, sujeira e ratos.
Uma história que mostra que o ser humano pode causar grandes destruições.


A Senhora Carrie foi denunciada como uma bruxa, assim como muitos homens , mulheres e crianças. Tudo isso pela fofoca de pessoas do vilarejo onde também a igreja católica na época junto com o povo começou a perseguição em massa: Se uma mulher tinha uma erva em casa que curava alguma doença, ela era bruxa, Se alguém falava algo e a outra pessoa tropeçava logo depois, essa pessoa era bruxa, Se alguém olhava para uma criança e a criança tinha dor de cabeça logo depois essa pessoa ara bruxa. Aquilo se alastrou como um mal matando muitos inocentes nas fogueiras, nas torturas e nos enforcamentos. No julgamento, tinham meninas e mulheres que até fingiam, gritavam e se contorciam no chão quando o réu chegava tudo para impressionar o juiz, como se a outra pessoa realmente fosse uma bruxa e estivesse exercendo poder sobre as donzelas berrantes... Que raiva!

O mais triste foi quando a própria mãe de Sarah (Martha Carrier) pediu a filha para confirmar que ela era bruxa afim de que sua família fosse poupada.

O mais interessante é que relatos dizem que tudo isso realmente aconteceu e essa história dá origem aos filmes das bruxas de Salém. Ou seja, o fato é verídico, infelizmente, mas nunca foram provadas bruxarias feitas por aquelas pessoas. O livro também retrata a época em que a varíola chegou, matando muitos.

Apesar do nome e da história o livro não é de terror.  O livro mostra a forma de vida daquele povo naquela época tão antiga, mostra os modos, os pensamentos, como agiam. Verificamos isso nas narrações da Sarah detalhando até os pensamentos que tinha em determinados momentos. Mostra o terrível gênio da Senhora Martha Carrier, mãe de Sarah, Mostra as rixas de família, mostra quem habitava aquelas terras na época...É um Drama, muito bem contado, com humor, sarcasmo e muita indignação.
A filha da Herege é um livro que vai te causar espanto pelas superstições da época e ao mesmo tempo prender sua atenção. Você vai rir com as travessuras da sara enquanto pequena e chorar com o rumo que essa história incrível e verídica vai tomar.
O livro tem 332 páginas, não é muito grosso e achei fácil de entender e gostoso de ler. É bom também o fato de fazer você viajar no tempo e parar em 1600...O livro tem tanta , tanta coisa pra mostrar: histórias entrelaçadas, muitos nomes, muitas vidas, muitas coisas, que essa resenha acaba se tornando uma pitada apenas, muito bom mesmo.

Nota: 10

Quem quiser ler, depois deixe os comentários aqui.






Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

6 comentários:

  1. parece ser um bom livro, adorei a resenha bjs : )

    lanibelezafeminina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Lani pelo comentário :)
      Esse livro é ótimo mesmo :)
      bjss <3

      Excluir
  2. Amei a Resenha. Quero ler o livro.
    Te indiquei numa Tag. Vem ver.
    Meu Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada <3 Irei lá ver.
      Lê sim, vc vai adorar.

      bjss

      Excluir
  3. Amei a resenha.
    já estou seguindo o blog poderia me seguir de volta?
    bjos
    http://lolitamakeuplm.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita. Já visitei seu blog e estou te seguindo. Bjss e volte sempre

      Excluir

Eu fico tão feliz ao ver seu comentário! Ele é muito importante pra mim
Aproveita e segue o blog <3 <3 E não se esqueça de deixar o link para que eu possa retribuir a visita e segui-lo também.
Beijos e voltem sempre! <3



Topo